Blog Widget by LinkWithin

2015-07-08

De Profundis - Branca de Gonta Colaço

… E silenciosamente

morri, de morte humilde, humildemente,
numa longínqua torre,

num triste anoitecer ...

…………………………

Não é quando se acaba que se morre;
é quando acaba o gosto de viver.

in As Anthologias, Poetisas de Hoje,
Collecção Patrícia dirigida por Albino Forjaz de Sampaio
Empresa do Diário de Notícias, 1931

Branca Eva de Gonta Syder Ribeiro Colaço (n. Lisboa, 8 de julho de 1880 — m. Lisboa, 22 de março de 1945)