Blog Widget by LinkWithin

2014-08-23

O VOO - Menotti del Picchia

Goza a euforia do vôo do anjo perdido em ti
Não indagues se nossas estradas, tempo e vento
desabam no abismo.
Que sabes tu do fim?
Se temes que o teu mistério seja uma noite,
enche-o de estrelas.
Conserva a ilusão de que o teu vôo te leva sempre para o mais alto.
No deslumbramento da ascensão,
se pressentires que amanhã estarás mudo,
esgota, como um pássaro, as canções que tens na garganta.
Canta, canta para conservar uma ilusão de festa e de vitória.
Talvez as canções adormeçam as feras
que esperam devorar o pássaro.
Desde que nasceste, não és mais que um vôo no tempo.
Rumo ao céu? Que importa a rota?
Voa e canta, enquanto resistirem as tuas asas.


 Paulo Menotti del Picchia (nasceu em São Paulo, SP, em 20 de março de 1892, e faleceu na mesma cidade em 23 de agosto de 1988).

Ler do mesmo autor:
Germinal I
Chuva de Pedra;
Noite;
Piedosa Mentira;
Clássico;
Nirvana.

Read More...

2014-08-22

Tatuagem - Ruy Guerra (na voz de Maria Bethânia)

Quero ficar no teu corpo feito tatuagem
Que é pra te dar coragem pra seguir viagem
Quando a noite vem
E também pra me perpetuar em tua escrava
Que você pega, esfrega, nega
Mas não lava

Eu quero brincar no teu corpo feito bailarina
Que logo se alucina
Salta e te ilumina
Quando a noite vem
E nos músculos exaustos do teu braço
Repousa frouxa, murcha, farta
Morta de cansaço

Eu quero pesar feito cruz nas tuas costas
Que te retalha em postas
Mas no fundo gostas
Quando a noite vem
Eu quero ser a cicatriz risonha e corrosiva
Marcada a frio, ferro e fogo
Em carne viva

Corações de mãe
Arpões, sereias e serpentes
Que te rabiscam o corpo todo
mas não sentes



MARIA BETHÂNIA - TATUAGEM - Ao vivo Drama Terceiro Ato by Maria Bethania on Grooveshark Ruy Alexandre Guerra Coelho Pereira (nasceu em Lourenço Marques, atual Maputo, a 22 de Agosto de 1931).


Read More...

2014-08-21

Esperança - Fernando Semana

Espero
Desespero
Por uma notícia boa
- «joaninha voa, voa
que o teu pai está em Lisboa» -
Que sem saber
ler nem escrever
Dê sentido ao viver.
- Tô! - Já és bis-avô,
Teus netos sairam do favo
ao início do mês oitavo.
Estão bem.
Também a mãe!...


Fernando Semana, economista de profissão («poeta» nas horas vagas), nasceu em Valbom do concelho de Gondomar a 12 de outubro de 1957.

Read More...

A meu favor - Alexandre O'Neill


Green eyes

A meu favor
Tenho o verde secreto dos teus olhos
Algumas palavras de ódio algumas palavras de amor
O tapete que vai partir para o infinito
Esta noite ou uma noite qualquer

A meu favor
As paredes que insultam devagar
Certo refúgio acima do murmúrio
Que da vida corrente teime em vir
O barco escondido pela folhagem
O jardim onde a aventura recomeça

A meu favor tenho uma rua em transe
Um alto incendio em nome de nós todos


Alexandre Manuel Vahía de Castro O'Neill (n. em Lisboa a 19 de dezembro de 1924; m. em 21 de agosto de 1986).

Ler do mesmo autor:
Nesta curva tão terna e lancinante;
O Beijo;
Um Adeus Português;
Gaivota;
Há Palavras Que nos Beijam;
Dai-nos, meu Deus, um pequeno absurdo quotidiano que seja;
Toma Lá Cinco;
Auto-Retrato.

Read More...

2014-08-20

Tarde de Agosto - Matias de Lima


Domingo. O sol molesta,
Incendeia o horizonte.
Tocam sinos à festa
Em S. Pedro do Monte.

Num ramo de giesta
Canta um melro defronte.
É poeta: manifesta
O estro de Anacreonte.

Nos fios telefónicos
Andorinhas baloiçam...
Outras cruzam pelo ar.

E risonhos, harmónicos,
Os sinos de há pouco – oiçam! –
Repicam sem cessar.


Matias Lima (Porto, 20 de agosto de 1885 - Porto, 9 de março de 1970)

Read More...