Blog Widget by LinkWithin

2016-10-20

Sensação - Arthur Rimbaud

Relva, Prado, Campo imagem daqui

Nas tardes de verão, irei pelos vergéis,
Picado pelo trigo, a pisar a erva miúda:
Sonhador, sentirei um frescor sob os pés
E o vento há de banhar-me a cabeça desnuda.

Calado seguirei, não pensarei em nada:
Mas infinito amor dentro do peito abrigo,
E como um boémio irei, bem longe pela estrada,
Feliz – qual se levasse uma mulher comigo.

in Os dias do Amor, Um poema para cada dia do ano; recolha, selecção e organização de Inês Ramos. Prefácio de Henrique Manuel Bento Fialho. Ministério dos Livros

Jean Nicolas Arthur Rimbaud (n. em Charlevill, França, em 20 de Outubro de 1854; m. em Marselha em 10 de novembro de 1891).