Blog Widget by LinkWithin

2016-10-10

DUPLICIDADE - Antônio Tavernard

Minha linda boneca de pelúcia,
Com sutis redondezas de mulher
Tens um nome romântico — Alba Mucia
E um perfume que canta — Chanteclair.

Roubaste às gatas a felina astúcia
Que alcança tudo o que almeja e quer
Esse jeito de andar, essa fidúcia
E essas unhas de um jaspe rosicler.

À noite, quando sais do inexistente
E vens viver alucinadamente
Entre um grande soluço e um grande beijo

Nas páginas do livro onde te lanço
Sinto que és carne porque te desejo
Sinto que és sonho porque não te alcanço.

Antônio de Nazaré Frazão Tavernard nasceu na Vila São João de Pinheiro, atual Icoaraci, em Belém, Pará, a 10 de outubro de 1908 — m. Belém a 26 de maio de 1936