Blog Widget by LinkWithin

2011-04-05

Velho Tema - Vicente de Carvalho

Só a leve esperança, em toda a vida,
disfarça a pena de viver, mais nada:
mem é mais a existência, resumida,
que uma grande esperança malograda.

O eterno sonho da alma desterrada,
sonho que a traz ansiosa e embevecida,
é uma hora feliz, sempre adiada
e que não chega nunca em toda a vida.

Essa felicidade que supomos,
árvore milagrosa, que sonhamos
toda arreada de dourados pomos,

existe, sim: mas nós não a alcançamos
porque está sempre apenas onde a pomos
e nunca a pomos onde nós estamos.


in Poemas e Canções

Vicente Augusto de Carvalho (Santos, São Paulo, 5 de abril de 1866 — Santos, 22 de abril de 1924) Ler do mesmo autor, neste blog: Velho Tema II A Flor e a Fonte Saudade


1 comments:








Olhos de mel

disse...

Querido Fernando; um soneto belo e verdadeiro. Assim nós somos; sempre colocamos a felicidade nas mãos de alguém, quando ela depende apenas de nossas escolhar.
Boa semana!Beijos