Blog Widget by LinkWithin

2011-01-14

Se - Casimiro de Brito (na passagem do 72º. aniversário do poeta)

Se o mundo não tivesse palavras
a palavra do mar, com toda a sua paixão,
bastava. Não lhe falta
nada: nem o enigma nem
a obsessão. Entregue ao seu ofício
de grande hospitaleiro
o mar é um animal que se refaz
em cada momento.
O amor também. Um mar
de poucas palavras.


Livro das Quedas - Fragmento 117

Casimiro Cavaco Correia de Brito (nasceu em Loulé, Algarve, a 14 de Janeiro de 1938)

Vide página do poeta

Ler neste blog, do mesmo autor, Cidade Branca


2 comments:








Olhos de mel

disse...

Querido Fernando; que lindo viu: Amei a relação entre o mar e o amor. Perfeita combinação.
Bom final de semana! Beijos





Sofá Amarelo

disse...

Amor... mar de poucas palavras mas de muitas atitudes!

Prefiro este Cavaco... Casimiro! E só tenho pena que tão pouco divulgado seja!

Obrigado por o trazeres aqui! Um abraço,

Alexandre