Blog Widget by LinkWithin

2012-11-20

Benfica ganha ao Celtic e sobrevive na Champions


Benfica

2-1

Celtic


Tantas oportunidades e vitória... tangencial ! 

Por mérito do Celtic (vitória em Moscovo frente ao Spartak e em casa frente ao Barcelona) este jogo, ao contrário do que se esperava ser a consagração do Benfica europeu, surgia como decisivo mas (apenas) para manter a esperança. A vitória era imprescindível. Com o triunfo do Barcelona em Moscovo (por 3-0) em jogo disputado antes o triunfo já garantiria o Benfica na Uefa Cup e para ganhar acesso aos oitavos de final da Champions League terá de fazer o mesmo resultado (em Barcelona) que o Celtic em casa frente ao Spartak.

Assim, o Benfica começou logo ao ataque e após o primeiro minuto Cardozo fez o primeiro remate por cima da barra. A chuva que caiu com intensidade durante o jogo parecia facilitar o futebol direto dos escoceses mas não foi preciso esperar muito para o Benfica ganhar vantagem. Após jogada de Salvio na direita a bola sobrou para Ola John que rematou com a bola a passar entre as pernas de um defesa e sem dar hipóteses de defesa ao enorme guarda-redes do Celtic.

Era bom prenúncio e trouxe recordações de um dos dias mais felizes da minha vida quando o Benfica por volta dos 20 minutos de jogo já ganhava por 3-0 a esta equipa escocesa em jogo a que assisti no Estádio da Luz (01.11.2006). Porém, numa fase menos interessante do jogo e após umas estranhas decisões arbitrais - Enzo Perez aos 24' sofreu uma entrada agressiva, ficou a sangrar e teve de sair do campo, sem sanção disciplinar para Wanyamae para que o árbitro o deixasse reentrar foi preciso um ano de juízo - o Benfica cederia o primeiro pontapé de canto aos 32' e que deu o golo de Samaras, com Artur incomodado por um avançado a ser "patinho". Sabendo que Samaras é um perigoso cabeceador foi incompreensível que tivesse sido deixado sozinho ao segundo poste.

Era incrível como o Celtic praticamente sem nada fazer empatava o jogo. Após os minutos seguintes o Benfica voltou a assumir as "despesas" do jogo e carregou na parte final da primeira parte em busca de retomar a vantagem que Ola John poderia ter obtido não fosse uma defesa com as pernas de Forster.

Na segunda parte o domínio da equipa portuguesa foi impressionante e o golo anunciava-se com jogadas de envolvimento de Salvio na direira e Ola John na esquerda. Aos 53' Lima pela esquerda em joghada individual tirou o guarda-redes do lance com uma simulação e o remate levava a bola para golo não fosse um defesa a salvar perto da linha de golo. Aos 59' após um pontapé de canto Luisão ganhou um ressalto e finalizou um pouco por cima da barra. Já o Celtic fizera duas substituições quando finalmente o Benfica marcou o segundo golo numa altura em que jogava com dez jogadores (Salvio fora de campo) num lance aéreo em que Luisão ganhou de cabeça e Garay finalizou com sucesso. A dupla de centrais no golo da vitória. Dois minutos depois Salvio em remate à entrada da  area envia a bola à barra!

Foi a vez de Jesus mexer na equipa com Gaitán a substituir Lima mas o extremo encarnado não entrou bem perdendo várias lances no início de jogadas ofensivas. Aos 77' Matic em inferioridade física deu o lugar a Maxi Pereira passando André Almeida para médio defensivo.

Era a altura do Celktic através de um futebol direto procurar o empate. Cardozo de livre obriga Forster a grande defesa e já no minuto 89' com o jogo totalmente em aberto isolou-se para marcar o terceiro golo que Forster com mais uma defesa enorme evitou.

O tempo de descontos passou com os adeptos do Benfica a desejarem que o jogo acabasse (entrando ainda Jardel para o lugar de Salvio) até porque aos 93' Watt num remate cruzado fez calafrios na defesa dos locais.

O Benfica ganhou merecidamente o jogo mas precisou de muitas oportunidades para ganhar pela diferença mínima e por outro lado quando em vantagem precisa de mostrar mais solidez em termos de controlo de jogo.

Comn este triunfo o Benfica passa na classificação para segundo com sete pontos e vantagem no confromnto direto com o Celtic que tem os mesmos pontos. Mas o calendário da última jornada é adverso o Benfica vai a Barcelona, os escoceses jogam em casa frente ao Spartak que já nada pode ambicionar...

Para outro grupo o Braga perdeu na Roménia com o Cluj por 3-1 e já está arredado da qualificação e já nem sequer pode ambicionar o trânsito para a Taças Uefa uma vez que o Galatasaray surpreendentemente venceu o Manchester United e remeteu os bracarenses inexoravelmente para o 
último lugar.

Benfica: Artur, André Almeida, Ezequiel Garay, Luisão e Melgarejo; Matic (Maxi Pereira 77'), Salvio (Jardel 90+1'), Wnzo Perez e Ola John; Lima (Gaitán 75') e Cardozo.

Celtic: Forster, Lustig, Kevin Wilson, Ambrose e Mathews; Wanyama, Mulgrew (Kayal 46' ), Brown (Commons 64'). Ledley (Watt 80'), Samaras e Hooper.

Golos: 1-0 Ola John 7'; 1-1 Samaras 32'; 2-1 Garay 72'
Disciplina:
39' Cartão Amarelo para Samaras (Celtic Glasgow).
49' Cartão Amarelo para Ledley (Celtic Glasgow).
77' Cartão Amarelo para Melgarejo (Benfica).
85' Cartão Amarelo para Wanyama (Celtic Glasgow).
90' +1 Cartão Amarelo para André Almeida (Benfica).